• Acompanhe também no Facebook

Alimentos Vivos, “Comida de Índio”

IMG-20170419-WA0078 - Cópia

 

Com o Projeto Índio, aproveitamos para explorar com as crianças os alimentos típicos dessa cultura, como a mandioca, o pinhão, a batata doce e algumas frutas que nascem no meio do mato, e têm sabores e aromas deliciosos (carambola, mexerica, araçá, pitanga, jabuticaba). Dois aspectos importantes são: o consumo com o mínimo de processamento – o que preserva muito as propriedades nutricionais – e a sazonalidade, ou o consumo de acordo com a época própria de cada alimento, que também aumenta muito todos os benefícios.

A simplicidade da vida indígena é na verdade muito interessante. Para eles comer num prato é surpreendente, assim como é, para nós, comer numa folha de bananeira ou dentro de cumbucas feitas das cascas de frutas e outras formas naturais usadas com muita inteligência. As crianças adoram! Também o fato de fazer das refeições uma cerimônia e agradecer sempre pelos
alimentos que a terra nos dá com tanto amor, é um elemento importante de ser cultivado entre nossas crianças.
E falando nisso, é bom conhecer a origem dos alimentos, como eles vêm da natureza e como podemos transformá-los. Aí já vamos entrando aos poucos no projeto seguinte que é a “Vida no Campo”.

 

Para aprendermos um pouco mais!

A VITALIDADE DOS ALIMENTOS

Existe uma classificação especial dos alimentos em 4 categorias. Todas elas começam com “bio” que significa vida.

 

BIOGÊNICOS são os alimentos que geram a vida, base ideal da nossa alimentação. São alimentos que nos trazem força e energia vital
pura. Ex.: germes e brotos de grãos, cereais, leguminosas, ervas e hortaliças.
No início do crescimento, as plantas são extremamente ricas em substâncias que reforçam a vitalidade das nossas células e
permitem a sua regeneração constante.

 

BIOATIVOS são alimentos que ativam a vida, complemento ideal da nossa alimentação.
Ex.: frutas, ervas, hortaliças, cereais e nozes. São consumidos maduros, crús e bem frescos.
Os cereais são moídos e deixados de molho em água.
Os alimentos biogênicos e os bioativos são ALIMENTOS VIVOS, destinados pela natureza a assegurar a vida e o bem-estar do ser humano. São essas as “comidas de Índio”, que devemos apresentar às nossas crianças como aliados poderosos que lhes tornarão fortes, ativos e capazes de viver grandes aventuras.
As outras 2 categorias são resultados de nossos atuais hábitos sociais e são alimentos que diminuem a vida.

 

BIOESTÁTICOS são alimentos em que a energia vital foi diminuída pelo tempo (alimentos crus estocados), pelo frio (refrigeração, congelamento), ou pelo calor (cozimento). Seu consumo garante o funcionamento mínimo de nosso organismo, mas provoca o envelhecimento das células, porque não fornece as substâncias vivas necessárias à regeneração.

 

BIOCÍDICOS são os alimentos que destroem a vida e que não deveríamos consumir. Contudo, são os mais usados na alimentação moderna. São alimentos cuja energia vital foi destruída por processos físicos ou químicos de refinação, conservação ou preparação.
Os alimentos biocídicos foram inventados pelo homem e envenenam pouco a pouco as células do corpo com substâncias nocivas.
Os processos modernos de agricultura e de tratamento industrial dos alimentos introduzem em nosso corpo substâncias que paralisam o instinto alimentar, perturbam a assimilação e bloqueiam a eliminação.
Eles enfraquecem, pouco a pouco, as defesas do organismo. São a causa de vários problemas de saúde e abrem a porta para as doenças da civilização moderna: doenças cardiovasculares, câncer, reumatismo, diabete e outras doenças degenerativas, bem como doenças mentais – depressão, por exemplo.

 

É o grau de vitalidade dos alimentos que conta. Assim, o trigo germinado é biogênico, os grãos de trigo cru, deixados de molho em água, são bioativos. Cozido, o trigo é bioestático. Se for tratado com conservantes químicos, torna-se biocídico.

Uma fruta, colhida madura, é bioativa. Depois de estocada ou cozida, é bioestática. Conservada com agentes químicos, torna-se biocídica.

 

Vamos então nos inspirar em nossos queridos personagens dos Projetos da Vila, e buscar não só uma alimentação, mas uma forma de vida, mais simples e verdadeira!

 

Natália Ramon – Diretora
Andréa Barduco – Nutricionista
VILA NUTRI

 

 

Você também pode conhecer o Vila Nutri, parte nutricional da Vila Sofia.

 

 

Na Vila as crianças aprendem a comer!